Saiba como montar um internamento veterinário!

Como montar um internamento veterinário

Equipe SimplesVet  –  

Tempo de leitura: 9 minutos

Entender como montar um internamento veterinário só traz benefícios — à sua clínica ou hospital, aos tutores e aos seus pacientes. Mas esse tipo de planejamento vai muito além da compra de equipamentos, estruturação de salas e da contratação de profissionais.

Afinal de contas, há, inclusive, legislações específicas para serem cumpridas em ambientes desse tipo. O que vai envolver, rigorosamente, cuidados específicos para garantir a sanitização, a higienização e a segurança dos animaizinhos sob a responsabilidade da sua gestão.

Que tal conferir o passo a passo completo que separamos para você evitar imprevistos ao longo dessa jornada? Neste artigo, preparamos uma série de considerações para você aprender, definitivamente, como montar um internamento veterinário de excelência.

Boa leitura!

O que é internamento veterinário?

Partindo do conceito básico dessa área da medicina veterinária: o internamento nada mais é do que a prática de admitir animais em instalações especializadas, por um período estendido, para receber cuidados médicos intensivos. 

Também conhecido como hospitalização ou internação animal, o internamento exige alto grau de qualificação (em estrutura, equipamento e profissionais) para garantir tratamento especializado aos pacientes que necessitam de monitoramento e cuidado contínuos, além de um bom trabalho para a recuperação pós-operatória ou tratamentos prolongados.

Mas já vale lembrar que esse tipo de segmento de um hospital ou clínica veterinária não serve, apenas, para procedimentos cirúrgicos. Outras situações podem requerer a internação do pet, como:

  • cuidados pós-operatórios;
  • lesões traumáticas;
  • tratamento e cuidados relacionados a doenças infecciosas;
  • monitoramento de condições crônicas;
  • tratamentos de emergência.

Por conta disso, é bastante comum que os internamentos veterinários sejam parte integrante de uma clínica ou hospital veterinário. Afinal, são os estabelecimentos que melhor oferecem variedade e amplitude de serviços para cuidados da saúde animal.

Controle de vacinas, estoque e mais.
Gestão pet é com SimplesVet.

Como o internamento veterinário funciona?

Para entender como montar um internamento veterinário, você terá que definir, também, o fluxo de atendimento. Esse tipo de mapeamento vai garantir padronização, eficiência operacional e mais segurança e conforto aos pacientes — e aos aflitos tutores.

E o primeiro passo para isso é considerar um atendimento similar ao que já acontece em hospitais e consultórios. Afinal, a internação só será recomendada (e autorizada pelos tutores) com um diagnóstico que justifique esse tipo de ação.

Confira, abaixo, um fluxo prático para avaliarmos como o internamento veterinário funciona:

  • a consulta veterinária é realizada. A partir da anamnese, do histórico do paciente e de eventuais exames para confirmar um diagnóstico, a  internação é recomendada e, se o tutor estiver de acordo, a admissão é realizada;
  • o plano de tratamento mais adequado é elaborado com base nas características do paciente e na sua condição de saúde. Isso inclui a administração de remédios e outros medicamentos, terapias intravenosas e procedimentos cirúrgicos;
  • o monitoramento contínuo é feito a partir da condição atual e expectativas de resposta ao tratamento;
  • dependendo das condições do paciente, visitas dos tutores podem ser autorizadas durante o internamento veterinário;
  • a comunicação com os tutores também deve ser feita periodicamente — seja para atualizar o quadro do paciente, tirar dúvidas e prestar esclarecimentos;
  • cuidados diários fazem parte da rotina da sua equipe. O que inclui alimentação, medicamentos, troca de curativos, exercícios etc.;
  • quando o paciente atinge um estado de saúde que permite a alta, os tutores recebem orientações detalhadas sobre os cuidados pós-internamento — boa hora para orientá-los sobre esses cuidados e eventuais restrições, além de passar receitas veterinárias para a administração de medicamentos em casa;
  • consultas de acompanhamento podem ser necessárias após a alta.
Normas para projeto de clinica veterinária
SOS Hospital (ES), cliente SimplesVet

Como montar um internamento veterinário?

De forma generalizada, uma boa internação veterinária vai ganhar forma, volume e eficiência operacional se você elaborar, primeiramente, um plano de negócios para isso.

Por consequência, é assim que você vai determinar a estrutura, o porte e o grau de especialização da área de internação dos animais.

Sem falar que é a parte mais importante para identificar carências, na concorrência, para supri-las no seu hospital ou clínica veterinária.

Em seguida, identifique todos os requisitos legais e de licenciamento necessários. Falaremos à frente sobre isso, especificamente, mas é fundamental avaliar as exigências municipais e estaduais sobre ambientes de saúde, e não apenas em âmbito federal. Isso também vai influenciar na quantidade de documentos necessários para montar um internamento veterinário. 

Depois, é o momento de tirar as ideias do papel para executá-las na sua clínica ou hospital veterinário. E o projeto de instalação deve ser considerado para que toda a estrutura seja equipada com salas de internamento e de cirurgia, áreas de isolamento, recepção, escritório e outros setores necessários (como um estoque específico para insumos sensíveis).

E não se esqueça de contratar uma equipe profissional com veterinários qualificados, técnicos veterinários e auxiliares, garantindo que a equipe tenha experiência em cuidados intensivos e hospitalares e possam se tornar, gradativamente, referência em cuidados.

Por falar nisso, implementar programas de treinamento contínuo ajudam a manter a equipe atualizada sobre avanços na medicina veterinária e continuamente preparada para absorver as novas tendências, técnicas e tecnologias.

Isso reforça, inclusive, a importância de ter a tecnologia como aliada. Sistemas de gestão, como o SimplesVet, são completos para atender as necessidades do dia a dia e para integrar toda a comunicação da sua empresa. Para a área de internação, isso é crucial para garantir ações e reações rápidas e efetivas no tratamento dos seus pacientes.

Saiba mais: saiba em quais situações usar a calculadora veterinária

Quais são os materiais necessários para montar um internamento veterinário?

Como você deve imaginar, os materiais necessários para montar um internamento veterinário desempenham um papel importante nesse processo.

Até por isso, ele não figurou no tópico acima, mas tem um espaço dedicado aqui. Afinal, são muitos detalhes que podem influenciar nas suas decisões para garantir que a sua estrutura seja suficientemente equipada. O que faz toda a diferença no atendimento dos seus pacientes. Confira nossas sugestões, a seguir.

Equipamentos cirúrgicos

Pense, primeiro, em toda a variedade e qualidade de equipamentos para a realização de procedimentos cirúrgicos. Inclusive, de monitoramento dos pacientes durante esse trabalho delicado nos pets. O que deve incluir: 

  • monitores cardíacos;
  • bombas de infusão;
  • máquinas de anestesia (e um bom anestesista veterinário para operá-las);
  • mesas cirúrgicas;
  • instrumentos cirúrgicos.

O mesmo vale para suprimentos médicos, como gazes, luvas e aventais cirúrgicos, material de sutura, cateteres intravenosos, agulhas e seringas e equipamentos de oxigenoterapia e de nebulização, entre tantos outros.

Camas e gaiolas

Camas e gaiolas são elementos fundamentais para proporcionar conforto e segurança aos animais durante o período de hospitalização. 

As camas, por exemplo, devem ser projetadas para fornecer conforto aos animais durante a internação e devem acomodar diferentes espécies e portes de animais.

Já as gaiolas para internamento são especialmente úteis para casos de isolamento de doenças infecciosas, recuperação pós-operatória e monitoramento de animais agressivos ou nervosos. Mas elas devem ser espaçosas o suficiente para permitir que os animais se movam confortavelmente (lembre-se de incluir áreas para alimentação e descanso).

Veja também: Quais as estruturas ideias por estabelecimento veterinário

Quanto custa uma diária de internação veterinária
Vet Medical Center (ES), cliente SimplesVet

Equipamento para diagnósticos

Formas efetivas de diagnosticar são essenciais para quem planeja montar um internamento veterinário. E existem equipamentos diversos para isso. Vamos passar por alguns, abaixo, e aproveite para comparar com a estrutura de internação que você tem em mente:

  • equipamento de raio-X;
  • equipamento de ultrassom;
  • equipamento de endoscopia;
  • máquinas de análise sanguínea;
  • equipamento de eletrocardiografia (ECG):
  • equipamento de Tomografia Computadorizada (CT);
  • equipamento de Ressonância Magnética (RM):
  • equipamentos de laboratório.

Equipamento de suporte à vida

Equipamentos de suporte à vida vão fornecer todos os cuidados intensivos que os seus pacientes necessitam em monitoramento e em estabilizar a condição de cada um deles.

Monitores, por exemplo, são tão importantes quanto os equipamentos de Terapia Intravenosa (IV), além de ventiladores mecânicos, aquecedores e cobertores térmicos, desfibriladores e mais uma ampla variedade de itens.

Itens para realizar a limpeza do local

Para garantir um ambiente seguro e higiênico para os animais hospitalizados, você vai precisar de desinfetantes, detergentes, equipamentos de limpeza e toda variedade de materiais descartáveis para esses fins, como toalhas de papel e lenços descartáveis.

Leia também: desinfecção de clínica veterinária: veja a importância e saiba como fazer

A autoclave (para esterilizar instrumentos médicos) é de suma importância, também. E o mesmo vale para a segurança dos seus profissionais: por terem contato com substâncias químicas, nessa busca por higienização adequada, tenha EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) apropriados para a tarefa.

Estrutura de iluminação,exaustão e climatização da sala de internação

Não deixe esses elementos essenciais passarem despercebidos no seu planejamento para montar um internamento veterinário. 

A iluminação, por exemplo, pode ser natural, mas ambientes controlados (como centros cirúrgicos) demandam iluminação LED ou fluorescente. 

O mesmo vale para o sistema de ventilação da sua clínica ou hospital — ideal para climatizar e também fazer o controle de odores por meio da circulação de ar.

Uma boa dica, aqui, é: consulte profissionais especializados em instalações veterinárias para garantir o cumprimento de todas as normas e a criação de um ambiente ideal para os pacientes.

Computadores e softwares para o gerenciamento dos pacientes

E não dá para negar o impacto positivo da tecnologia em qualquer ambiente veterinário, hoje em dia. Para o seu hospital ou clínica, foque em softwares que qualifiquem ainda mais a sua gestão, dando poder analítico e estratégico e rapidez e precisão nas decisões.

O SimplesVet, inclusive, ajuda a integrar toda a comunicação e registros da sua empresa. Sem falar na mobilidade, já que a plataforma pode ser acessada tanto no computador quanto via dispositivos móveis.

Quanto custa para montar um hospital veterinário
Estrada Real (MG), cliente SimplesVet

Assim, você pode acessar, criar, editar e compartilhar dados a qualquer hora, de qualquer lugar, facilitando e muito o atendimento veterinário.

Quais são os principais pontos da legislação do internamento veterinário?

No que diz respeito à legislação do internamento veterinário, muita atenção. Cada regra, exigência e padrão devem ser seguidos para manter o seu negócio funcional e, claro, alinhado à legislação.

Abaixo, reunimos alguns pontos-chave relacionados ao assunto.

Leia mais: tudo o que você precisa saber sobre direito médico veterinário

Documentação de licenciamento e registro

A Resolução 1275/2019 do Conselho Federal de Medicina Veterinária atesta as condições mínimas (e exigidas) para uma clínica ou hospital veterinário funcionarem.

Isso compreende todas as licenças e registros para estar legalmente em operação, mas também se estende aos setores de sustentação que um local assim deve ter, em suas dependências, para garantir total conforto, eficiência e segurança no trato dos pacientes.

Treinamentos e qualificações da equipe

Isso você deve saber, mas toda clínica e hospital veterinário deve ter a assinatura e a entrega de um termo de responsabilidade do responsável técnico médico-veterinário.

Em seguida, as qualificações e os treinamentos de sua equipe vão variar conforme as especializações oferecidas no seu empreendimento. 

O que só tem a beneficiar a sua marca, por estar não apenas em conformidade com a legislação, mas em constante reciclagem de conhecimento.

Descarte correto de resíduos biológicos

Avalie o descarte correto de resíduos biológicos — e lixo em geral — do seu negócio. São medidas muito bem amparadas pela lei e a sua clínica ou hospital, como ambiente de saúde, deve seguir à risca as exigências de descarte adequado de diferentes materiais.

Como montar um internamento veterinário com a ajuda do SimplesVet?

A nossa plataforma é uma solução completa para gestores veterinários — seja de pet shops, clínicas, consultórios ou hospitais veterinários.

Isso vale também para o internamento dos seus pacientes. Isso porque, o SimplesVet traz total facilidade na hora de gerar e permitir a edição de registros e comprovantes de procedimentos feitos.

Além disso, os prontuários de cada animalzinho são facilmente organizados e estão sempre à mão — seja no computador, no smartphone ou no tablet. Com isso, você pode cadastrar todas as informações, desde a triagem até o momento da alta, além dos dados relativos a cada tratamento e medicação: tudo fica salvo no sistema. E você ainda pode ver quem aplicou e o horário realizado de cada ação realizada.

O que é necessário em um hospital veterinário
Levet (PR), cliente SimplesVet

Existe, ainda, todo um cuidado de segurança judicial. O SimplesVet oferece um histórico completo da internação do pet, mesmo após a alta. Fora outros diferenciais, como:

  • registros antigos podem ser resgatados a qualquer momento, diante de uma necessidade;
  • tempo otimizado com modelos de prescrições veterinárias da própria plataforma;
  • agilidade e eficiência no atendimento aos tutores. Mesmo que você esteja fora do consultório, consegue acessar o SimplesVet, acessar as informações sobre o paciente e responder qualquer dúvida rapidamente.

Ou seja: há muuuuito a ser planejado para quem pretende montar um internamento veterinário. Mas com as dicas que vimos neste post, mais a ajuda do SimplesVet, o seu trabalho ganha padrão, organização e eficiência de qualidade gradativamente.

Quer ver como isso pode funcionar na prática? Clique aqui e teste gratuitamente o SimplesVet por 7 dias!

Mais de 6.700 empresas escolheram
SimplesVet para simplificar a gestão.

Conclusão

Vimos, neste post, como montar um internamento veterinário requer cuidado, planejamento e aderência às regulamentações locais e federais.

Isso tudo vai demandar pesquisa e planejamento — com pesquisas de mercado,um plano de negócios abrangente e total alinhamento aos requisitos legais e de licenciamento.

Além disso, você deve projetar instalações adequadas, incluindo salas de internamento, salas cirúrgicas, áreas de isolamento e recepção, além de contar com uma equipe profissional e equipamentos apropriados para todo tipo de ação focada no tratamento, no monitoramento e na segurança e conforto dos pacientes.

Por fim, mostramos o quanto você pode se beneficiar ao implementar sistemas de gestão eficientes para o gerenciamento de registros médicos, agendamentos e comunicação com os clientes — como é o caso do SimplesVet.

Lembre-se, apenas, que cada passo deve ser adaptado às necessidades específicas da sua clínica ou hospital, mas também às regulamentações locais. Afinal, montar um internamento veterinário bem-sucedido envolve o equilíbrio entre a oferta de serviços de qualidade, a gestão eficiente e o compromisso com o bem-estar animal. Boa jornada!

Posts relacionados

Receba conteúdos exclusivos sobre o mercado pet

É suuuper simples: basta cadastrar seu nome e e-mail.

"*" indica campos obrigatórios