Vale a pena entrar em uma franquia de pet shop?

gestão de estoque para clínicas veterinárias e pet shop

Equipe SimplesVet  –  

Tempo de leitura: 10 minutos

Se você acompanha as principais tendências do mercado pet, certamente já ouviu falar em franquia de pet shop: grandes marcas, com unidades espalhadas em território nacional, que prometem conquistar clientes rapidamente. 

Não é à toa que os grandes investidores estão de olho no segmento de pet shops. O mercado tem crescido a olhos vistos, e promete continuar escalando nos próximos anos.  

Entre 2020 e 2021, o setor de pet shops cresceu 33%. De acordo com o SEBRAE, foram 18.278 novas lojas abertas – um desenvolvimento que vem se acelerando desde 2019, buscando atender aos mais de 149 milhões de animais de estimação espalhados pelo Brasil.

Em meio à efervescência, muitos empreendedores desejam dar os primeiros passos no segmento pet. Mas, nem sempre é fácil começar do zero. Principalmente em um mercado competitivo, com adversários de todos os tamanhos… Dos pet shops de bairro às grandes redes.

Entrar em uma franquia de pet shop, um negócio já estabelecido, parece uma boa opção para pular etapas (como a construção da marca e o planejamento de negócio) e acelerar o desenvolvimento da empresa. Mas será que essa é mesmo uma boa ideia?

Pesquisamos o assunto a fundo para te apresentar os prós e contras dessa opção. Neste artigo, você vai entender os principais motivos que levam ao interesse pelas franquias pet, o perfil do gestor franqueado, custos médios do investimento, previsão de lucros, cuidados a se tomar e muito mais.

Vem com a gente!

O que é uma franquia de pet shop

Para começar, vamos ao básico: o conceito de franquias e como ele se aplica aos pet shops. 

Uma franquia de pet shop é um modelo de negócio em que uma marca (o franqueador) concede seus direitos de uso a um investidor (franqueado), exigindo a padronização de processos e produtos/serviços oferecidos. O franqueador pode ter contrato com diversos franqueados, o que significa que sua marca irá contar com diversas unidades de comercialização. 

Ao escolher participar de uma franquia, o investidor precisará pagar o valor inicial exigido pelo contrato, além de taxas adicionais. Em contrapartida, ele receberá um negócio inteiramente formatado, desde a construção da marca até os processos operacionais – fazendo o empreendedor pular a fase do planejamento de negócios e ir direto para a execução. 

Veterinária, uma mulher branca vestindo jaleco, segura cãozinho yorkshire simpático, enquanto ela mexe no computador

O franqueado receberá treinamentos, conhecimentos de mercado e aprenderá sobre os processos padrão em diversas áreas, das finanças à comunicação. Logo após esse preparo, ele estará pronto para gerenciar sua unidade da franquia e começar a colher os lucros do seu investimento.

O lucro da empresa será repartido entre o franqueado e o franqueador. A porcentagem é variável, mas costuma ser de 20% a 30% para o franqueado. O restante do valor vai para o franqueador, que é detentor da marca.

No Brasil, existem diversas opções de franquias pet: desde padarias focadas em itens para consumo animal até farmácias de manipulação e, é claro, pet shops.

Agora que você já entendeu o que é uma franquia, vamos aos principais motivos que levam os gestores veterinários a buscá-las!

Motivos pelos quais as pessoas buscam franquias pet

Como falamos anteriormente, um dos motivos que levam os gestores pet a decidirem por franquias é a perspectiva de acelerar a fase de lucros do negócio. Mas essa não é a única razão que pode te levar a se tornar um franqueado. Vamos falar mais sobre isso abaixo!

Iniciar um negócio com menos burocracia

Se você já pensou em montar um pet shop, certamente já se deparou com as etapas anteriores à abertura do negócio. Análise de mercado e concorrência, planejamento financeiro, escolha do ponto, compra de equipamentos e definição de processos operacionais são apenas algumas das etapas que fazem parte do planejamento inicial. Isso pode levar alguns meses ou, a depender do negócio, até mesmo 1 ano!

Numa franquia, o momento de abertura do negócio costuma ser mais descomplicado. Como as regras e processos já estão definidos e a empresa principal já é bem estabelecida, o maior desafio do franqueado será aprender como ser um gestor daquela marca.

Para isso, ele terá todo o apoio do franqueador, que irá centralizar decisões como a estrutura da loja, os processos operacionais e de gestão, as diretrizes de comunicação e definição de produtos e serviços.

Menor risco no negócio

Os números de empresas que nascem e morrem no Brasil são assustadores: segundo o SEBRAE, 21,6% das microempresas morrem após o quinto ano de operação. Por isso, muitas pessoas acreditam que apostar numa empresa já estabelecida, como a franquia, é uma opção mais segura e estável.

Cachorro dourado, com pelagem longa e olhos azuis, olha para o horizonte à sua direita

Ao comprar uma franquia de pet shop, a expectativa do empreendedor é que esse perigo seja menor, pois o negócio já conta com a força do franqueado. A falta de clientes, por exemplo, é um dos principais motivos de fechamento de novas empresas – mas, quando falamos de uma marca reconhecida, teoricamente é mais fácil adquirir clientela. 

Para completar, entre os treinamentos do franqueador, provavelmente estarão conteúdos relacionados a como lidar com os clientes e estimular as vendas. Afinal, ao assinar o contrato, você estará comprando a inteligência de mercado que aquela empresa já possui.

Um ponto para ficar atento é a escolha da franquia: para que ela represente um negócio seguro, é preciso que a empresa seja sólida e tenha uma proposta adequada ao seu mercado local. 

Existem franquias iniciantes que não necessariamente são super estruturadas e, assim como uma pequena empresa, estão aprendendo com o mercado para crescer. Nesse caso, apostar na franquia pode ter um risco parecido com o de abrir uma pequena empresa – com o “contra” de não ter 100% de liberdade no negócio.

Já a adequação ao mercado é importante para garantir que o seu público aceitará aquela marca. Afinal, não é porque uma loja faz sucesso no Sudeste que ela será atraente no Nordeste. Para ter baixo risco, o franqueador precisa deixar claro o plano para funcionamento da marca no seu mercado – ou ter cases de sucesso que comprovem que o público e a marca dão match.

Trabalhar menos, tocando outros negócios em paralelo

Opa! Aqui, é preciso fazer um alerta. Embora muitos acreditem que franqueados trabalham menos, em geral, os franqueados trabalham muito. A percepção de que tocar uma franquia é fácil não passa de um grande mito.

Embora esteja à frente de uma marca forte, é o franqueado que será responsável pela gestão do pet shop, garantindo que ele prospere. Periodicamente, o gestor será cobrado por metas de faturamento, margem, entre outros. 

Além disso, ele precisará responder por indicadores qualitativos, como índice de satisfação dos clientes, resultados de campanhas de marketing e muito mais.

Se livrar de chefes e ter autonomia para tomar as próprias decisões

Alerta número dois: se você pensa em abrir uma franquia para ter liberdade total na administração, é melhor repensar. Afinal, você seguirá os processos padronizados de uma rede, o que significa que não há total liberdade na gestão do negócio. 

Tosador, um homem negro vestindo uniforme verde, usa a máquina para tosar pata de cachorrinho da raça yorkshire. Cachorro dourado de porte grande, olhos azuis, observa a cena enquanto se apoia no balcão da tosa

As decisões mais importantes, como qual é o mix de produtos, a estratégia de marketing e precificação geralmente são tomadas pelo franqueador. O franqueado precisará executar essas estratégias no dia a dia, garantindo que elas entreguem os resultados desejados.

Se a liberdade de negócio é essencial para você, é uma boa ideia abrir uma empresa própria

Qual é o perfil do gestor de uma franquia de pet shop

Acabamos de comentar aqui em cima que, a depender das suas preferências de negócio, pode não valer a pena investir numa franquia.

Ficou curioso para saber se o seu perfil se encaixa nas qualidades necessárias para ser um franqueado? Dá uma olhada nos critérios que consideramos mais importantes.

Entender sobre gestão

Sim, as regras vão vir do franqueador… Mas é você quem vai jogar o jogo! Para administrar uma franquia no dia a dia, é preciso ter as mesmas qualidades de um bom gestor de empresa própria. 

  • Dominar minimamente os processos administrativos de um negócio, para conseguir executar as diretrizes do franqueador; 
  • Ser um bom líder, para motivar sua equipe; 
  • Saber contratar, escolhendo os melhores profissionais; 
  • Saber treinar pessoas, pois será preciso ensinar os processos padrão do franqueador ao time.

Leia mais: Gestão de processos em clínicas veterinárias e pet shops

Banner de experimentação sistema de gestão para empresa pet simplesvet

Gostar de negócios mais seguros

Como dissemos anteriormente, pessoas que amam riscos e curtem fazer as coisas do seu jeito podem ter problemas ao trabalhar com franquias. Isso porque muitas determinações virão do franqueador – o que pode frustrar gestores com perfil mais independente.

O perfil do gestor pet de franquia é: alguém que curte segurança, prefere evitar ações muito arriscadas e não tem problemas em seguir regras pré-estabelecidas. 

É o seu caso? Então, a franquia é uma ótima opção para você!

Amar pets, é claro

Isso vale para qualquer empresa pet: amar os animais é um requisito essencial, que faz toda a diferença na energia e disposição que você entrega ao negócio. Se você é um pet lover, já tem meio caminho andado!

Quanto custa investir em uma franquia de pet shop

Você já identificou seu perfil, entendeu o que é uma franquia de pet shop, está interessado no negócio… E deve estar se perguntando: mas quanto custa essa “brincadeira”?

Gestor de franquia de pet shop, com cabelo e barba negros, vestindo camisa azul, acessa computador

Existem opções para todos os bolsos. As franquias menores costumam ter investimento inicial de, em média, R$ 10.000. Já as redes maiores costumam custar a partir de R$ 100 mil, podendo chegar a R$ 1 milhão. 

Esse valor é conhecido como taxa de franquia, e é pago pelo franqueado logo depois que ele assina o contrato com o franqueador. A taxa é fixa e única, cobrindo despesas como:

  • Concessão da marca;
  • Processo de prospecção;
  • Treinamento e suporte;
  • Implantação da unidade do pet shop.

Mas o investimento do franqueado não para por aí. Vamos conferir os outros custos que fazem parte de um contrato de franchising:

Royalties 

Aqui vai a definição de royalties na Lei de Franquias: uma “remuneração periódica pelo uso do sistema, da marca ou em troca dos serviços efetivamente prestados”.

Diferentemente da taxa de franquia, que é paga uma única vez, os royalties deverão ser pagos periodicamente, garantindo que o franqueador continue a ceder sua marca e a oferecer suporte ao franqueado. 

Embora o mais comum seja o pagamento mensal, cada contrato irá definir a periodicidade dos royalties, seus critérios de apuração e o formato de recebimento válido. 

Fundo de marketing

Também chamado de fundo de propaganda, este fundo tem como objetivo o investimento em ações institucionais que promovam a marca e seus produtos ou serviços. Esse é o valor que irá custear as estratégias de marketing que irão divulgar a sua empresa.

O fundo de marketing costuma variar entre 2% e 5% do faturamento mensal de cada unidade, mas também é possível que o valor seja fixo a cada mês. Mais uma vez, isso dependerá do seu contrato.

Capital de giro para franquia de pet shop

O capital de giro, diferentemente dos valores anteriores, não se trata de uma taxa: ele é a reserva necessária para manter o funcionamento do seu negócio.

Mulher branca, com cabelos longos e castanhos claros, segura seu cachorro daschund preto e marrom, enquanto conversa com mulher branca, de cabelos loiros e batom vermelho, sentada atrás do balcão de uma franquia de pet shop

É muito comum que os franqueados concentrem total atenção na taxa de franquia, que é um valor alto e necessário para o fechamento do contrato. Mas, esquecer do capital de giro pode significar que a sua empresa terá um caixa vazio, o que dificulta muito a operação – especialmente na primeira fase do negócio. 

Alguns motivos para garantir capital de giro para sua empresa são:

  • Capacidade de realizar vendas a prazo, em que os recebimentos serão parcelados e postergados;
  • Manutenção do estoque;
  • Pagamento de fornecedores;
  • Pagamento de impostos, folha de colaboradores etc.

Além disso, será o capital de giro que vai salvar seu negócio em caso de crises ou mudanças de cenário. 

O ideal é calcular uma reserva capaz de sustentar a sua empresa por até seis meses. Assim, você ganha respiro na sua operação. 

Cuidados ao abrir uma franquia de pet shop

Ufa! Falamos de diversos assuntos neste artigo, né? Mas, para finalizar e te ajudar meeesmo a decidir sobre abrir ou não uma franquia de pet shop, vamos falar sobre dois cuidados importantes na hora de assinar o contrato. Vamos lá!

Dica 1: Nenhum negócio é à prova de problemas

As franquias são negócios com menor risco e mais estrutura em seu ponto inicial, mas não existe negócio perfeito. Por isso, na hora de pesquisar a franquia ideal para você, busque o máximo de informação possível, indo além dos casos de sucesso. 

Ligue para lojas franqueadas (no seu estado e em outros estados), pergunte a experiência das pessoas, tire dúvidas. Essa troca é importante para obter informações que vão além do que o franqueador compartilhou com você. 

Mulher branca, com cabelos pretos, segura telefone enquanto decide se abre ou não uma franquia de pet shop

Além disso, uma vez escolhida a franquia de pet shop, busque entender todos os processos. Assim, você começará a estimar o esforço necessário para cumprir as diretrizes e a vislumbrar possíveis dificuldades. Isso te ajuda a pedir ajuda mais cedo, sobre os pontos que mais importam.

Dica 2: Entenda o investimento e o retorno de uma franquia de pet shop

Como mencionamos anteriormente, além da taxa de franquia, é importante estar atento aos demais custos do negócio. É essa análise que vai trazer clareza sobre o montante do investimento – e saber se, de fato, o valor cabe no seu bolso.

Além disso, busque informações sobre o retorno que você terá com seu investimento. O lucro líquido de um franqueado costuma ser de 20% a 30% do faturamento total. Para entender quanto isso significa de fato, é preciso ter noção do faturamento previsto para a sua unidade da franquia.

Converse com o franqueador e compartilhe as suas expectativas de ROI. Assim, ele poderá informar se elas fazem sentido ou não.

Experimente o SimplesVet no seu pet shop

Sabe o que uma franquia e uma empresa própria têm em comum? Ambas precisam de um bom sistema de gestão para organizar sua rotina administrativa. 

O SimplesVet é um sistema de gestão para pet shops e clínicas veterinárias, que atende aos principais aspectos do seu dia a dia:

  • Gestão de estoque completa: saiba a hora certa de fazer a reposição dos itens, faça inventário através da leitura de código de barras no celular, simplifique os pedidos para fornecedores, cadastre produtos através do XML de compra e muito mais;
  • Gestão financeira: ganhe previsibilidade nos seus recebimentos, controle comissões, simplifique a conferência de caixa e receba lembretes de contas a pagar;
  • Gestão de vendas: conte com um PDV super rápido e integrado ao sistema, emita notas fiscais direto na hora da venda, acompanhe o comportamento de consumo dos seus clientes e muito mais.
Homem moreno, de cabelo e barba grisalhos, veste camisa preta do pet shop Fun Pets. Ele está apoiado na porta e sorri olhando franquia de pet shop

Além disso, se você também tiver uma clínica, te damos suporte no atendimento veterinário – incluindo a internação pet. 
Quer experimentar o sistema e conferir mais detalhes? Clique aqui e experimente durante 7 dias grátis!

Receba conteúdos exclusivos sobre o mercado pet

É suuuper simples: em segundos, você faz seu cadastro.

"*" indica campos obrigatórios

Posts relacionados

Produtividade na clínica veterinária: entenda como otimizar a internação

Marketing digital para pet shop: 5 Estratégias para resultados

Social media pet shop: 7 ideias de post para pet shop