Pesquisar

Normas da vigilância sanitária para banho e tosa

Normas da vigilância sanitária para banho e tosa

Equipe SimplesVet  –  

Tempo de leitura: 8 minutos

Como gestor de um banho e tosa, você já sabe: seguir as diretrizes da vigilância sanitária é essencial para o bom funcionamento do seu negócio. Isso é algo que deve estar no seu radar desde o início, pois qualquer irregularidade pode causar a suspensão temporária dos serviços.

No momento em que um banho ou tosa são iniciados, a empresa passa a ser responsável pelos cuidados com a saúde e o bem-estar do animal. Por isso, ao seguir as normas exigidas, você garante um serviço aplicado de maneira cuidadosa e segura para o pet.

O resultado dessa conduta transparece na confiança dos clientes nos seus serviços, conquistando uma melhor reputação para o seu negócio. Afinal, proporcionar um atendimento seguro e confiável é uma das chaves para o sucesso do seu pet shop!

Para conhecer todas as normas exigidas pela vigilância sanitária, é recomendado consultar o material fornecido pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária (CRMV) da sua região. No entanto, neste artigo, vou abordar os principais pontos que você precisa saber sobre o tema.

Aqui, você encontrará os principais aspectos das normas da vigilância sanitária aplicáveis ao banho e tosa. Também daremos dicas de como implementá-las de maneira eficaz no seu pet shop. E então, vamos lá?

Quem é responsável por controlar o cumprimento das normas do banho e tosa?

Todo banho e tosa deve contar com um responsável técnico (RT). Essa pessoa será a encarregada de conhecer e garantir a aplicação das normas da empresa. De acordo com a legislação, esse responsável não precisa ser o gestor ou o dono da empresa, mas obrigatoriamente deve ser um médico veterinário.

É importante deixar claro que o papel do responsável técnico não é apenas supervisionar as coisas. O RT tem também a tarefa de criar um manual técnico do banho e tosa. Nesse manual, devem ser fornecidas diretrizes e orientações específicas para o gestor e colaboradores.

O manual deve abordar aspectos como higiene, biossegurança, cuidados com os equipamentos e produtos utilizados, entre outros. Ele serve como referência para o cumprimento das normas, além de assegurar que todos os procedimentos sejam realizados de forma adequada.

Saiba também quais são as outras funções que um RT desempenha na lista abaixo:

  • manter os registros atualizados;
  • monitorar a higiene do local;
  • verificar a qualificação dos funcionários;
  • controlar a administração dos produtos químicos;
  • acompanhar as condições de saúde dos animais;
  • orientar sobre a utilização correta dos equipamentos.

Deu pra perceber que o responsável técnico é a figura chave para garantir a conformidade com as normas da vigilância sanitária, né?

Por isso é necessário definir com atenção quem é o RT do seu banho e tosa. Essa será a pessoa responsável por promover a segurança e qualidade nos serviços do seu pet shop.

Controle de vacinas, estoque e mais.
Gestão pet é com SimplesVet.

Regras sobre a estrutura do banho e tosa

Agora que falamos sobre os deveres de um RT, vamos falar sobre outro grande papel na garantia de um serviço seguro e de qualidade: a estrutura física do banho e tosa.

Nesta seção, vou abordar os principais pontos que precisam ser considerados na organização do espaço onde está instalado o pet shop, seguindo as regras contidas no manual do CRMV. Preparado?

Planejamento das áreas e fluxos de trabalho

A disposição das áreas de banho, tosa e secagem devem ser bem planejadas. Cada etapa deve ocorrer em espaços separados e adequados para a atividade. Assim, haverá um fluxo de trabalho eficiente, além de evitar cruzamento entre animais.

Lembre-se também de manter as áreas limpas após cada serviço. Com áreas separadas, você garante a boa higiene das estações de trabalho sem comprometer o serviço atual ou o seguinte.

Veja também: A importância e como fazer a desinfecção de clínica veterinária

Proteção contra fugas dos pets

Sabemos que nem todos os pets gostam de banho, e é comum que fiquem agitados ou tentem fugir nesses momentos. Por isso, é importante contar com grades, portões, sistemas de contenção e a supervisão constante dos profissionais.

Essas precauções garantem o bem-estar dos animais durante o processo e evitam qualquer acidente que possa ocorrer durante o banho e tosa.

Normas da vigilância sanitária para banho e tosa: Cachorro molhado tendo sua orelha direita sendo enxugada com uma toalha branca.
Portão (PR), cliente SimplesVet

Instalações necessárias

A área de banho e tosa deve contar com instalações adequadas, como pias, bancadas de trabalho, banheiras e salas de secagem. Também é preciso ter atenção a segurança e comodidade do espaço, isso inclui o uso de pisos antiderrapantes, boa ventilação, iluminação adequada e temperatura controlada.

Essas instalações também precisam ser de fácil limpeza e manutenção, garantindo a higiene do ambiente. Assim elas vão estar adequadas para oferecer conforto aos animais.

Leia também: tudo sobre a responsabilidade técnica na veterinária

Equipamentos necessários e cuidados para manutenção

Imagina que o animal chega no seu petshop para aparar os pelos, mas a máquina de tosa está com defeito? Por isso, é essencial garantir a manutenção e disponibilidade dos equipamentos necessários.

Ao seguir as recomendações dos fabricantes para a manutenção regular desses equipamentos, você garante o bom funcionamento e prolonga a vida útil desses materiais.

Controle de Estoque e descarte de resíduos

Um bom controle de estoque vai garantir que nunca faltem os produtos necessários no seu banho e tosa, como shampoo e produtos de limpeza.

Leia também: Controle de estoque no pet shop: 5 dicas para gestores

Também é essencial conhecer e seguir as diretrizes para o descarte correto de resíduos como pelos, produtos químicos e embalagens. Eles precisam estar em lixos separados e seu descarte tem que ser de acordo com as normas do seu município.

Normas técnicas para o cuidado com os pets

Depois de adequar os ambientes onde acontecem o banho e tosa, é hora de aplicar as normas técnicas para o cuidado com os pets. Essa etapa, assim como as anteriores, traz regras para a segurança e bem-estar dos bichinhos.

Aqui, vou destacar as principais diretrizes relacionadas a esse processo que envolve muita atenção. Então anota aí!

Recepcionando o animal

No momento de receber o animal, é importante garantir um ambiente acolhedor e tranquilo. Acolha o bichinho com calma e paciência. Além disso, é essencial prestar atenção às necessidades específicas de cada animal.

Nesse momento vale fazer algumas perguntas ao tutor, a exemplo de: “Tem alguma alergia?” e “Existem problemas de saúde ou comportamentais?”. Cada detalhe contribui para um atendimento personalizado, adequado e seguro. 

Manutenção dos pets antes e durante os serviços

Antes de realizar qualquer procedimento, é preciso verificar as condições gerais do pet, como higiene, pelagem, unhas e orelhas. Após isso, registre tudo na ficha do animal. Manter um controle adequado da saúde dos pets é indispensável para identificar possíveis problemas e tomar as medidas necessárias durante os serviços.

Durante o banho e tosa, é necessário adotar medidas para garantir o conforto do animal. Isso inclui a verificação da temperatura da água, o uso de produtos adequados para cada tipo de pelagem e a secagem completa do bichinho.

Identificando problemas possíveis

Ao cuidar dos pets, é preciso estar atento a sinais de desconforto, doenças de pele, parasitas ou qualquer outra condição que possa afetar a saúde do animal. Caso seja identificado algum problema, o tutor deve ser comunicado e, se necessário, encaminhá-lo a um médico veterinário.

Lembrando que o banhista ou tosador não são os profissionais corretos para fazer um diagnóstico do pet. Esse papel é exclusivo do veterinário.

Como selecionar a equipe adequada

Selecionar a equipe adequada para o banho e tosa te ajuda a garantir um serviço de qualidade e bem-estar dos pets. A dica aqui é que você desenvolva critérios básicos para utilizar no momento da escolha da sua equipe.

Para um banho e tosa, ou qualquer negócio pet, é essencial que os membros da equipe tenham um profundo respeito pelos animais. Os bichinhos são indivíduos com sentimentos e quem cuida deles precisa entender isso.

Além disso, devem possuir habilitação formal para executar os serviços específicos, como banho, tosa, massagens, entre outros. Afinal, nem todo banhista está apto a fazer uma tosa, por exemplo. 

Vale ressaltar que os funcionários do banho e tosa não devem fazer diagnósticos ou praticar atendimentos clínicos, conforme orientações do Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV).

Normas da vigilância sanitária para banho e tosa: Uma mulher vestida de roxo está de costas para a câmera. Ela está dando banho num cachorro, que está na frente dela, dentro de um espaço especial para banho de animais. Em cima há muitos shampoos em embalagens da mesma cor da roupa da mulher.

Cada membro da equipe deve conhecer seus limites de atuação e encaminhar casos que necessitem de cuidados veterinários a um profissional devidamente habilitado, ok?! E cabe a você, como gestor ou RT, orientar e fiscalizar isso.

Leia também: Banhista para pet shop: escolhendo o profissional ideal

Todos os membros da equipe também devem passar por treinamentos específicos, abrangendo normas, manejo, higiene e boas práticas no cuidado animal. Essa capacitação contínua garante que eles estejam atualizados e preparados para lidar com diversas situações que possam surgir.

Além dos critérios técnicos, precisamos considerar outras características. Alguns exemplos são:

  • cordialidade no atendimento aos clientes;
  • proatividade em buscar soluções;
  • disposição para aprender e se desenvolver constantemente.

Sobre o serviço do banho e tosa

No serviço de banho e tosa, além das atividades de higiene e cuidado com os animais, também é necessário garantir a manutenção correta de registros e documentos.

Essa prática é essencial para organização interna do negócio e também para cumprir as exigências legais relacionadas ao cuidado animal.

Um dos aspectos importantes nesse processo, é a atualização correta das informações dos animais atendidos. Ou seja, cada animal que chega ao pet shop para receber os serviços de banho e tosa deve ter seus dados devidamente registrados.

Nesses registros, deve incluir:

  • nome do animal;
  • número de microchip ou tatuagem (caso exista);
  • contato do tutor;
  • descrição do animal (espécie, sexo, raça ou tipo, cor, idade, características distintas);
  • serviços solicitados.

Pulo do gato: a manutenção dos registros pode ser facilitada com o auxílio de ferramentas, como o cadastro de animais disponível no SimplesVet. Com seu armazenamento seguro e organizado das informações, você tem acesso rápido a todos os dados necessários. Nele você também encontra o histórico completo de cada animal, onde é possível anexar documentos e deixá-los salvos.

Além dos registros dos animais, também é importante manter em ordem os documentos que devem ser expostos no ambiente do pet shop. De acordo com as normas da CRMV, os documentos que devem estar em exibição no seu banho e tosa são:

  • Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) homologada;
  • Certificado de Regularidade (no caso de registro no CRMV).

É recomendado também fixar uma placa com o nome e telefone do médico veterinário responsável pelo pet shop. Lembrando que todos os documentos e registros devem estar atualizados e em conformidade com as exigências legais.

Outro aspecto que deve ser levado em consideração, é o transporte dos animais. Se o seu pet shop oferece serviços de táxi pet, é fundamental seguir boas práticas para garantir o bem-estar dos passageiros. E isso inclui a higiene e a segurança durante o deslocamento.

Os animais devem ser acomodados de forma adequada, em compartimentos apropriados e seguros, para evitar qualquer desconforto ou risco durante o trajeto. Por isso, é importante contar com veículos adequados para o transporte de animais.

Mais de 6.700 empresas escolheram
SimplesVet para simplificar a gestão.

Simplifique a organização do seu banho e tosa com o SimplesVet

Você sabe que gerenciar um serviço de banho e tosa envolve uma série de aspectos, desde o cadastro de clientes até a organização de informações e processos, certo? Pensando nisso, quero falar novamente sobre o SimplesVet.

Esse sistema pode fazer toda a diferença para o seu negócio, simplificando a rotina e trazendo benefícios significativos para o seu pet shop.

Com o SimplesVet, você conta com um sistema completo e intuitivo para cadastrar e gerenciar seus clientes de forma eficiente. Todos os dados relevantes, como nome, contato, histórico e serviços e informações dos animais ficam organizados e facilmente acessíveis.

Normas da vigilância sanitária para banho e tosa: Mulher vestindo uma camisa verde está de frente para um computador. No monitor deste computador, está aberto o sistema SimplesVet.
Prosilvestre, cliente SimplesVet

Dessa forma, você ganha agilidade no atendimento e mantém uma relação mais próxima com os seus clientes. Além disso, o SimplesVet oferece recursos úteis para o banho e tosa, como o já mencionado cadastro de animais e a possibilidade de ter um histórico dos serviços prestados para esse pet.

Nele você acompanha o histórico de banho e tosa, agenda e controla as datas de retorno, e ainda conta com o serviço de mensagens automáticas para lembrar o tutor desses compromissos – sem gerar esforço da recepção. Tudo isso de forma simples e prática, facilitando a gestão do seu negócio.

E o melhor de tudo é que você pode experimentar o SimplesVet gratuitamente por 7 dias. Aproveite essa oportunidade para simplificar a organização do seu banho e tosa, aumentar a produtividade da sua equipe e proporcionar um atendimento de excelência aos seus clientes.

Posts relacionados

Receba conteúdos exclusivos sobre o mercado pet

É suuuper simples: basta cadastrar seu nome e e-mail.

"*" indica campos obrigatórios