Como calcular a margem de lucro de um pet shop?

Como calcular a margem de lucro de um pet shop?

Equipe SimplesVet  –  

Tempo de leitura: 9 minutos

Se você está pensando em abrir um pet shop, é natural que queira aprender a calcular a margem de lucro do seu negócio. Afinal, ter clareza sobre os retornos financeiros do seu investimento é um passo importante para o sucesso da sua empresa, não é mesmo?

Pensando nisso, criei este artigo onde explico o conceito de margem de lucro e mostro como calculá-la de forma correta. Além disso, você encontrará também dicas valiosas para te ajudar a aumentar os lucros do seu pet shop.

Afinal, não basta apenas oferecer serviços e produtos de qualidade, é preciso garantir que o empreendimento seja financeiramente viável. 

Então, se você está determinado a abrir um pet shop ou já possui um e busca melhorar seus resultados financeiros, continue lendo. Está pronto? Vamos lá!

O que é a margem de lucro?

Durante a abertura do seu negócio, calcular a margem de lucro de um pet shop é tão importante quanto criar um plano de negócios. Mas, você sabe por que isso é tão importante? 

A margem de lucro é uma indicador que mostra a rentabilidade obtida sobre o valor das vendas realizadas. Em outras palavras, ela é o retorno financeiro que o seu pet shop recebe em relação ao investimento feito.

Ou seja, para saber se o negócio é rentável e em que medida os esforços estão sendo recompensados, é preciso fazer esse cálculo. Assim, você terá uma visão clara sobre qual é de fato a margem de lucro ideal para a sua empresa. 

Para exemplificar, vamos supor que no seu pet shop você vende um item por R$ 100, mas o custo total (custo de aquisição, mão de obra, insumos, etc.) dele foi R$ 50. Nesse caso, ao vender esse item, você irá obter uma margem de lucro de 100%.

Para chegar a esse valor, você pode usar a  fórmula básica que é a seguinte: Margem de Lucro de um pet shop = (Lucro bruto / Receita) x 100. Ou seja, dividindo o lucro bruto pela receita total e multiplicando o resultado por 100.

E aqui entra um tema importante para o cálculo que citamos logo acima: existe uma diferença entre lucro bruto e lucro líquido. Entender essa diferença parece complexo, mas não é. 

O lucro bruto é o valor obtido após subtrair os custos diretos das vendas, como a compra de produtos para revenda.

Já o lucro líquido é o resultado final após descontar todos os custos e despesas do pet shop, como aluguel, salários, impostos e outras despesas operacionais. Isso é importante para saber o valor exato que você inclui naquele cálculo acima. 

Como calcular o lucro dentro do planejamento?

Agora que você já sabe o que é margem de lucro e a diferença entre lucro líquido e lucro bruto, quero te apresentar mais um conceito: o Ponto de Equilíbrio. Para falar sobre esse assunto, convidamos o gestor de Vendas da SimplesVet, Fábio Castro.

De forma simples, o termo é utilizado para definir o valor mínimo que um pet shop precisa lucrar em um determinado período. Por exemplo, muitos gestores pet mensuram esse valor mensalmente.

Para quem está iniciando, Fábio nos traz um ótimo exemplo. Imagine que você está pensando em abrir um pet shop. Para isso existe um investimento inicial, que nessa situação hipotética é de R$ 100 mil. Além disso, há também um investimento mensal de R$ 20 mil com despesas fixas (que podem incluir água, luz, salário de funcionários, etc).

Agora, imaginamos que seja possível parcelar aqueles R$ 100 mil iniciais em 10x. Ou seja, é preciso incluir junto aos R$ 20 mil de despesas fixas, mais R$ 10 mil do parcelamento. Nesse caso, nos próximos dez meses seu negócio terá um custo fixo de R$ 30 mil previstos.

“O Ponto de Equilíbrio aqui é quando você conseguir faturar os R$ 30 mil para empatar e pagar as despesas”, explica Fábio. “Mas nesse caso não há lucro. Então, é preciso adicionar nessa conta quanto é que se imagina de rendimento para o negócio”, acrescenta o gestor de Vendas da SimplesVet.

Um gato caminhando em uma prateleira em direção a câmera. Ele caminha por trás de várias coleiras que estão nesta prateleira.
Pet Carioca (RJ), cliente Simples Vet

Nesse caso, se quisermos adicionar um lucro de R$ 15 mil no faturamento, o Ponto de Equilíbrio será de R$ 45 mil por mês. Assim, há pagamento das dívidas e também lucro para o seu negócio.

“O importante é o empresário entender o que que ele quer e qual é o objetivo dele, para então perseguir aquilo. As estratégias que o levarão a este objetivo ele vai montando a partir disso”, diz Fábio.

Leia também: como fazer um bom controle de fluxo de caixa para o petshop ou clínica veterinária.

Controle de vacinas, estoque e mais.
Gestão pet é com SimplesVet.

O que interfere na margem de lucro de um pet shop?

Para um pet shop, há diversos fatores que podem influenciar diretamente a margem de lucro do negócio. E compreender como esses aspectos podem afetar os resultados financeiros do empreendimento, buscando estratégias para otimizar os resultados, faz toda a diferença.

Pensando nisso, a partir de agora vamos explorar alguns pontos-chave que podem impactar a margem de lucro de um pet shop e te ajudar a compreender melhor essas influências. Vamos lá?

Posicionamento no mercado e estratégia de preços

A forma como o seu pet shop se posiciona no mercado é muito importante. Ele pode optar por ser uma loja popular, com preços mais acessíveis ou buscar uma abordagem com preços mais elevados, focando em produtos e serviços de maior valor agregado. 

Essa escolha está diretamente relacionada à construção da marca e ao público-alvo definido.

Segundo Fábio Castro, gestor de Vendas da SimplesVet, normalmente existem três formas de precificação. A primeira, segue o exemplo que demos lá em cima, sobre margem de lucro. “Se eu gasto R$ 50 e eu quero ter um lucro de 100%, eu aplico 100% em cima de R$ 50 e cobro R$ 100. Essa é a primeira forma”, relembra Fábio.

Já a segunda forma, é baseada na concorrência. Vamos usar um exemplo? Imagine que na rua do seu empreendimento existem outros três pet shops. Eles cobram R$ 70 por um item ou serviço, mas você deseja cobrar R$ 100 pela mesma coisa. Nesse caso, você precisa ter um diferencial para que os clientes escolham seu pet shop, como um atendimento especial, por exemplo.

“Você cobra mais do que a concorrência se quer ter um posicionamento de marca acima dele, com diferenciais que o concorrente não tem”, explica Fábio. “E cobra menos do que a concorrência se quiser tirar o cliente dele e não se preocupa em ser conhecido como o mais barato da rua, sem muitos diferenciais”, explica Fábio.

A terceira opção, que o gestor de Vendas da SimplesVet avalia como “a mais inteligente”, é a de cobrar pelo valor que você entrega. E o que seria isso? Basicamente, pense em um serviço de Banho e Tosa especial, que só você tem, com direito a hotel e spa para o bichinho. 

Nesse banho e tosa, o animal entra de um jeito e sai de outro, deixando o tutor encantado. Se for olhar pela margem de lucro, você gasta apenas R$ 50 no serviço e se quiser 100% de lucro, basta cobrar R$ 100.

Ao olhar a concorrência, percebemos que ela cobra R$ 70, mas não oferece hotel e spa, como você. Nesse caso, é possível continuar cobrando R$ 100. Você também sabe que por aquele serviço, se for cobrar R$ 350, todo mundo pagaria sem pensar. Por quê? Porque você agregou valor naquilo.

“O preço não tem nada a ver com o custo, nem tem nada a ver com a concorrência. Tem a ver apenas com a qualidade, comodidade e valor do  que você entrega para o cliente”, diz Fábio. “Esse é o melhor caminho pra seguir”, acrescenta o gestor de Vendas da SimplesVet.

Incrível né? Mas para além disso, é preciso estar atento aos custos fixos e variáveis que envolvem a gestão de um negócio pet. 

Custos fixos e custos variáveis

Além da escolha de posicionamento no mercado e a precificação do seu pet shop, outra coisa que pode impactar sua margem de lucro é a forma como você administra os custos fixos e variáveis do seu pet shop.

Sendo bem objetivo, podemos dizer que os custos fixos são aqueles que independem do volume de vendas, como aluguel e salários. Já os custos variáveis estão diretamente relacionados às vendas, como a compra de produtos para revenda ou realização constante de promoções.

Em muitos casos, pet shops enfrentam problemas por não estabelecerem limites para os descontos oferecidos. Isso pode resultar em promoções excessivas que reduzem bastante a margem de lucro. 

Para solucionar esse problema, você pode ganhar uma mãozinha de sistemas de gestão como o SimplesVet, que oferece a possibilidade de definir um Limite de Descontos oferecidos pelos funcionários. 

Assim, além de ter mais controle sobre os custos variáveis, você também evita prejuízos ao comercializar produtos com um preço inadequado. 

A imagem mostra uma mulher de cabelos longos e blusa cinza fazendo carinho num cachorro branco.
Levet (PR), cliente SimplesVet

Essa função do SimplesVet permite que você, gestor, limite os descontos oferecidos de várias formas. Seja ele por produto, funcionário ou para a empresa como um todo. Quer entender mais?

Com o Limite de Desconto do SimplesVet, você pode considerar a margem de lucro de cada item ou grupo de itens. É possível controlar também o percentual máximo de desconto que cada funcionário pode conceder – e até mesmo quais funcionários podem dar descontos.

E não para por aí. Você ainda pode definir o percentual máximo que sua empresa irá conceder em todas as vendas. O controle fica nas suas mãos e você pode fazer isso no computador, no celular, e de forma totalmente online!

Como aumentar a margem de lucro do meu pet shop?

Até aqui, já discutimos diversas formas de planejamento e estratégias para prevenir interferências na sua margem de lucro. Mas agora você deve estar se perguntando: “E afinal, como faço para aumentar a margem de lucro do meu pet shop?”. 

Respondendo de forma simples, podemos dizer que se você deseja aumentar a margem de lucro do pet shop, é preciso encontrar maneiras de fazer sobrar mais dinheiro no final do mês.

Para te ajudar nessa missão, separamos aqui algumas estratégias eficazes que podem te ajudar nesse processo. Vamos conhecê-las?

Aumente os preços praticados: Uma abordagem direta para aumentar a margem de lucro é reavaliar os preços praticados no seu pet shop.

No entanto, é importante fazer isso de forma estratégica. Para que um aumento de preço seja bem-sucedido, é necessário investir na experiência do cliente. Dessa forma você proporciona um serviço de qualidade e mostra que os valores cobrados fazem sentido.

Capriche no atendimento ao cliente, envie mensagens de boas-vindas e felicitações em datas especiais e ofereça ofertas personalizadas para cada cliente. Assim, os clientes percebem o valor adicional que estão recebendo.

Reduza custos: Outro caminho para aumentar a margem de lucro é identificar oportunidades de redução de custos no seu pet shop. Alguns pontos que podem ser analisados são:

  • Controle de estoque: avalie cuidadosamente as compras de produtos e evite o excesso de estoque, pois isso pode resultar em desperdício e custos adicionais. Mantenha um inventário atualizado e busque otimizar o equilíbrio entre a demanda e o estoque disponível;
  • Automação de processos: identifique tarefas ou serviços que possam ser automatizados para reduzir a necessidade de mão de obra, otimizando o tempo e reduzindo os custos operacionais.
  • Análise de despesas: faça uma análise minuciosa das despesas mensais do pet shop e identifique áreas em que é possível reduzir custos sem comprometer a qualidade ou o atendimento aos clientes.

Reduzir custos desnecessários pode ter um impacto significativo na sua margem de lucro, desde que não comprometa a qualidade dos produtos e serviços oferecidos.

Mais de 6.700 empresas escolheram
SimplesVet para simplificar a gestão.

Controle o financeiro do seu pet shop com o SimplesVet

Se você busca ter mais controle financeiro do seu pet shot, o SimplesVet pode ser a solução ideal para você. 

Com o SimplesVet o gestor passa a ter clareza sobre a situação atual do financeiro do negócio, garantindo que as receitas e despesas estejam em equilíbrio e que o saldo permaneça positivo.

O gestor de Vendas da SimplesVet, Fábio Castro, conta que uma das dores de gestores de pet shop geralmente é a dúvida entre Caixa e Competência. “O gestor acha que o que ele faturou é o que entrou de dinheiro, e não é. O que ele faturou é o que ele vendeu [Competência], mas como aquilo vai entrar é uma outra coisa [Caixa]”, explica Fábio.

Nesse caso, ao fazer uma venda de R$ 100 mil, esse valor pode entrar em caixa na hora, se for à vista, ou em dez meses, se parcelado. “A maioria das pessoas entende que no final do mês, ao olhar as vendas do período, aquela venda de R$ 100 mil é o que vai receber, e não tem nada a ver com isso”, afirma Fábio.

Homem de costas, usando camisa preta, mexendo num computador em cima de uma mesa. No computador está aberto o sistema SimplesVet.
Reino Animal (MG), cliente SimplesVet

O SimplesVet ajuda esses gestores oferecendo uma visão completa com as ferramentas de Lançamentos, Fluxo de Caixa e Conciliação de Cartões. Elas mostram exatamente quando cada venda foi feita, suas modalidades e quando aquele valor ficará disponível.

“Por exemplo, o pet shop tem uma conta de luz de aproximadamente R$ 1.000, então o SimplesVet já projeta isso para a frente. Tem receita de valor X com Banho e Tosa, o SimplesVet já projeta. Pagamento de comissão? O SimplesVet projeta também”, exemplifica Fábio. “O gestor pode ver onde encontrar janelas para investimento ou para retirada de valor no futuro”, acrescenta.

Essa clareza oferecida pelo SimplesVet permite tomar decisões financeiras mais assertivas e identificar oportunidades de otimização dos recursos disponíveis.

Não perca a oportunidade de experimentar o SimplesVet gratuitamente por 7 dias. Tenha em mãos uma ferramenta poderosa para o controle financeiro do seu pet shop e descubra como ela pode impulsionar o crescimento do seu negócio.

Posts relacionados

Receba conteúdos exclusivos sobre o mercado pet

É suuuper simples: basta cadastrar seu nome e e-mail.

"*" indica campos obrigatórios